“COACHING” – O que é isso?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Atualmente temos ouvido a palavra “COACHING” com uma frequência acima do normal. Mas muitos se perguntam – o que isso significa? Portanto, vamos iniciar a explicação através da história.

Vamos nos situar considerando a linha do tempo – na Grécia antiga – onde o filosofo Sócrates fazia com que seus discípulos ampliassem seus conhecimentos acerca de determinada situação, desafiando-os a pensar e a interpretar sobre questões da situação em discussão. Isto se resume em que, alguém tem alguma experiência para dividir, alguém quer dividir a sua experiência e alguém quer aprender.

As corporações estimuladas pelo ambiente totalmente competitivo e impulsionadas pelo mercado, necessitam, cada vez mais, que seus lideres estejam aptos a prover respostas rápidas as varias situações que se apresentam no seu dia a dia e como não há recursos disponíveis dentro das corporações para prover o “COACHING” a cada pessoa, contratam profissionais de “COACHING” para que eles ajudem esse lideres a:

  • Focar no RESULTADO e determinar as METAS para o crescimento pessoal;
  • Explorar necessidades, motivações, desejos e habilidades;
  • Definir ações para que a pessoa atinja as suas METAS;
  • Estruturar as MUDANÇAS PESSOAIS necessárias, realistas e que sejam duradouras a fim de que a pessoa possa atingir o seu potencial máximo.

É importante salientar que o profissional de “COACHING”, não dá as respostas, mas sim faz as perguntas certas e compartilha sua experiência para que a pessoa encontre as próprias respostas. Podemos fazer a seguinte analogia: “não damos o peixe, mas sim orientamos para que seja encontrado o melhor local para a pesca e como pescar”.

Devemos ressaltar que “COACHING” não é sinônimo de terapia, treinamento e ou consultoria, pois:

  • Foca em um determinado resultado e no desenvolvimento de competências das pessoas;
  • Fornece direção e monitora o progresso;
  • Comportamento focado em desenvolvimento;
  • É orientador;
  • Não cria dependência;

Coaching

O significado da palavra francesa “COACH”, veículo para transportar pessoas de um local para outro, diz exatamente qual é o papel do profissional de “COACHING” – ajudar a pessoa a galgar um nível desejado através da expansão de suas aptidões, do aumento de sua “performance” e ou até provocar mudanças na forma como a pessoa elabora os seus pensamentos.

A pessoa que recebe os serviços do profissional de “COACHING”, para ser bem sucedida, deve incondicionalmente mover-se, aprender, crescer e estar totalmente comprometida a dedicar seu tempo e energia para o processo. – tem de ser o ator principal e não alguém sentado na platéia.  O processo de “COACHING” não é algo que acontece a você, mas sim acontece através de você.

Alguns exemplos de aplicação do processo de “COACHING”:

  • Coaching de lideres de equipes, para que o líder se transforme em um coach da equipe;
  • Coaching para desenvolvimento da carreira;
  • Coaching para a melhoria na qualidade de vida da pessoa versus sua atividade profissional;
  • Coaching para processos sucessórios de posições chaves em empresas;
  • Coaching de executivos que estão assumindo responsabilidades globais;
  • Coaching para lidar com a diversidade para executivos globais;
  • Coaching para o desenvolvimento de um idioma não nativo;
  • Coaching para a definição da escolha profissional (também se aplica para estudantes);
  • Coaching para a preparação da pessoa para a vida “pós-atividade profissional” (aposentadoria);
  • Etc …

A maioria das corporações não contempla esse profissional formalmente em sua organização, e, portanto, vão em busca de uma solução externa, o que tem resultado em um destaque cada vez maior do profissional de “COACHING”  no mercado.

Sergio Falcon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + onze =